A Empresa Municipal de Planejamento, Gestão e Educação em Trânsito e Transportes de Montes Claros (MCTrans) da Prefeitura está realizando, desde a semana passada, blitz rotineiras para verificar as condições das plataformas fixas e dos elevadores para embarques e desembarques de passageiros cadeirantes nos coletivos urbanos. As abordagens foram feitas na avenida Padre Chico, no entorno do Montes Claros Tênis Clube (MCTC), popularmente conhecido como Praça de Esportes. A cidade possui cerca de 8 mil portadores de necessidades especiais sendo que, deste total, 2 mil são cadeirantes e necessitam do sistema para serem transportados.

As abordagens foram realizadas por agentes da MCTrans com solicitações, quando necessárias, de inclusão das irregularidades em relatórios diários dos cobradores junto às chefias das empresas. Foi sugerida a manutenção rotineira dos equipamentos e a verificação diária do funcionamento eficiente do sistema, seja da plataforma e do elevador.

O presidente da MCTrans, José Wilson Guimarães (Brizolinha) destacou que a intenção é fazer com que o sistema funcione a contento, em Montes Claros. Destacou que, num primeiro momento, o trabalho será preventivo. “Numa segunda abordagem e comprovada a mesma irregularidade, ou seja, em caso de reincidência, a MCTrans vai tirar o coletivo de circulação e o equipamento deverá ser consertado em 48 horas”, afirmou, lembrando que doravante as ações serão rotineiras, na presença de representantes de órgãos ligados à defesa dos direitos dos cadeirantes.

O vereador Valcir Soares, também portador de necessidades especiais, acompanhou a blitz e reconheceu a importância da ação como forma de defender os interesses dos montes-clarenses que necessitam dos equipamentos nos coletivos. O parlamentar entende que as ações rotineiras vão colocar as empresas em alerta e incentivar a comunidade a melhor reivindicar seus direitos.